segunda-feira, 9 de maio de 2016

FICA DILMA! FORA DILMA!

(Imagem: photoarts.com.br)

            Foi só a classe média se interessar pelos destinos do país que a direita burguesa, retrógrada e autoritária e a esquerda operária, autoritária e retrógrada, caíram em cima, com promessas de casamento e ameaças de deixá-la pra titia.
            Agora, em frente ao castelo da dama cobiçada desfilam os mais estranhos cavaleiros, com flâmulas e discursos apaixonados, muito parecidos com os que se ouviam no Brasil no início do século XXI.
            As alas vermelhas defendem casas-de-três-cômodos e ticket universidade para os pobres. As do colarinho branco, prometem distribuição farta de dinheiro público na forma de bolsa corrupção, cargos com privilégios e contas na Suíça.        
            A mídia burguesa golpista, controlada pelo grande capital, desfila como ala marrom,  e a mídia operária antigolpista, controlada pelo estado, não sai do entorno das muralhas, de olho no espólio da moça, achando que ela é uma desmiolada e não sabe decidir por conta própria.
            Até a classe dos intelectuais, que não deveria se rebaixar ao papel de Don Juan, perfila com faixas e paetês, prometendo manter seu ódio sob controle, se essa pequeno-burguesa insignificante apoiar o aumento de verbas para a formação... de novos intelectuais.
            Sem falar das facções mais à esquerda e à direita, ávidas por sangue. Como há poucos doadores, o jeito é encher a cara no bar ao lado do fosso dos crocodilos, aproveitando que a farra tá no fim e a noiva promete soltar os bichos, pois não aguenta mais tanto assédio.  É lá que, entre políticos, peruas, pedaladas e paparazzi, rola o coquetel das falcatruas.
            A oposição está inflamada:
            - Saindo Dilma, o país ficará nas mãos de homens como Temer, Cunha e Renan!
            - Então, fica Dilma! - clama a multidão de dentro das muralhas.
            Os defensores da situação aproveitam a deixa e acusam os lobos de devorarem uma inocente:
            - A valente presidenta Dilma deve ficar para terminar sua obra!
            -Então, fora Dilma! – faz-se ouvir o brado.
            Os últimos hambúrgueres de suborno são servidos, foi-se o tempo do champanhe com caviar; cotoveladas são trocadas à beira das máquinas de distribuição de dinheiro sujo, mais discursos inflamados:
            - O futuro presidente Temer é homem confiável e bom marido!
            - Uuuhh! Fica Dilma!
            No apagar das luzes, antes que os crocodilos famintos sejam soltos, ainda se ouvem vozes de apoio e exaltação:
            - O presidente Lula voltará em 2018!
            - Uuuhh! Fora Dilma!  
              Crocodilos que comem Dilma, comem Temer.
             E a culpa é da classe média, que não casa nem sai da moita.
©
Abrão Brito Lacerda
09 05 16



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria de deixar um comentário?